Filtrar
Sustentabilidade

Vem aí a 11ª edição da Servathon, a maratona mundial contra a fome e a má nutrição

02/04/19 14:03

A última edição arrecadou mais de 216 toneladas de alimentos e beneficiou 233 instituições de diversas regiões do Brasil

Criada nos EUA em 1996 por colaboradores da Sodexo, a Servathon atua com o objetivo de combater a fome e a má nutrição em todo o mundo por meio do trabalho voluntário e doação de alimentos. No Brasil, a maratona, que é coordenada pelo Instituto Stop Hunger, mantido pelo Grupo Sodexo, terá sua 11ª edição realizada entre os dias 01 de abril e 31 de maio deste ano.

“A última edição da Servathon foi uma grande conquista para todos nós, beneficiando 233 instituições em todo o Brasil, com mais de 216 toneladas de alimentos arrecadas, o que possibilitou a produção de aproximadamente 433 mil refeições. E este é o resultado da dedicação e engajamento de todos os voluntários que têm como missão combater a fome e a má nutrição no país”, destaca Andreia Dutra, presidente do Instituto Stop Hunger.

Fernando Cosenza, coordenador regional do Stop Hunger para o Brasil, complementa: “Em 2018, a Servathon, maratona mundial de voluntariado organizada pela Sodexo, mobilizou mais de 63 mil voluntários, em 36 países e distribuiu mais de 849 mil refeições para 479 ONGs em todo o mundo. Em 2019, o apoio da Sodexo, de seus 428 mil colaboradores e milhares de parceiros será novamente fundamental para que o objetivo do Stop Hunger, que é acabar com a fome e a má nutrição no Mundo, possa estar cada vez mais perto de ser realizado”.

A cada ano, a maratona alcança mais adeptos em uma corrente de voluntariado que já arrecadou mais de 514 toneladas de alimentos não perecíveis no Brasil ao longo das dez edições. Para este ano, o desafio será incrementar a arrecadação de alimentos e de voluntários em 10% e ir além com a possibilidade de promover hortas comunitárias nas ONGs beneficiadas e/ou palestras de orientação nutricional, por exemplo.

As divisões da Sodexo no Brasil (On-site e Benefícios e Incentivos) trabalham em conjunto para  fortalecer a atuação do Instituto Stop Hunger e potencializar as ações de responsabilidade social e sustentabilidade que a companhia tem realizado no país. Os parceiros, clientes, estabelecimentos comerciais, fornecedores, colaboradores, familiares e membros da sociedade em geral são convidados a aderir à campanha.

   

Outras ações do Instituto Stop Hunger

Além de organizar a Servathon, o Instituto Stop Hunger gerencia outras atividades relacionadas diretamente ao combate à fome e à má nutrição no Brasil, como por exemplo as Hortas Comunitárias do  Programa Hortaliças em parceria com a UNESP e o projeto Horta na Laje de Paraisópolis/SP.

Criado em 2003 em parceria com a UNESP, o Programa Hortaliças foi implantado nos  campi de Jaboticabal e Botucatu e consiste na criação e cultivo de hortas comunitárias mantidas pelos próprios estudantes da faculdade de agronomia, que recebem uma bolsa de estudo para auxiliar na manutenção do plantio. O programa produz mais de 62 toneladas de alimentos por ano, que são doados às 20 organizações beneficentes dessas regiões.

O instituto também lidera o Horta na Laje, que promove a capacitação de jovens e mulheres em técnicas de plantio no vaso, para que possam desenvolvê-las em suas casas, utilizando as hortaliças para a melhoria da condição nutricional da família ou como fonte de renda. A ação conta com o apoio da Associação das Mulheres de Paraisópolis, do Instituto Escola do Povo e da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis. Ao longo do primeiro ano, foram distribuídos centenas de insumos produzidos na horta e 1,3 mil cartilhas para incentivar o cultivo da horta em vaso.

 

Mais sobre as iniciativas do Instituto Stop Hunger Brasil em: http://www.stop-hunger.org.br/

  

Resultados Servathon 2018 (Brasil):

  • 216,415 T (cerca de 433.069 refeições prontas) em alimentos não perecíveis;
  • 33.345 voluntários em  22.088 horas de voluntariado;
  • R$  84.023,00 em recursos captados por meio de doações financeiras;
  • 417 empresas parceiras;
  • 233 ONGs beneficiadas e mais de 35 mil pessoas atendidas.