Filtrar
Gestão de Pessoas

Vamos além das aparências?

27/11/17 14:30

Deficiências podem ser percebidas como a porta de entrada para caminhos inovadores para nos relacionarmos com o mundo à nossa volta.

Por Geraldo França, CEO da Sodexo Benefícios e Incentivos no Brasil

Artigo Geraldo França sobre o respeito às diferenças no ambiente de trabalho

 

Para muitas pessoas e empresas, falar sobre deficiências físicas e intelectuais ainda é um tabu. Por isso, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado em 3 de dezembro, é uma ótima oportunidade para ampliarmos o dialogo a respeito desse tema tão importante, dentro e fora do ambiente corporativo e falarmos da inclusão de pessoas com deficiência. Como ponto de partida, compartilho uma das grandes metas da Sodexo em sua Ambição 2025: oferecer a 100% da nossa força de trabalho global o acesso a programas voltados especificamente às pessoas com deficiência. Legal e desafiador, não é mesmo?

Temos elaborado estratégias que atendem de maneira customizada às necessidades de cada região e de cada público. Isso quer dizer que vamos muito além das aparências, literalmente, incentivando a presença de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Afinal, em adição às deficiências que podem ser percebidas por alguma informação objetiva, há aquelas que são consideradas invisíveis, como o déficit de atenção, por exemplo. Acredito que ficará surpreso em saber que, dentre as pessoas com deficiência, 70% têm esse tipo de diagnóstico.

Pessoalmente e profissionalmente, acredito que, quando consideramos que cada um de nós é um universo inteiro a ser explorado, ganhamos a energia necessária para tratar das individualidades com empatia, deixando os rótulos de lado. Em outras palavras, no final do dia, o que vale é criar ambientes em que qualquer pessoa, sem distinção, possa experimentar a qualidade de vida à sua maneira. Isso é inclusão de pessoas com deficiência na sociedade brasileira!

Por isso, deixo aqui o meu convite: vamos aguçar a nossa curiosidade em nome do respeito e da valorização do próximo e, assim, gerar cada vez mais oportunidades de crescimento, de pessoas e de negócios? Juntos, podemos fazer com que as deficiências sejam percebidas como a porta de entrada para caminhos inovadores para nos relacionarmos com o mundo à nossa volta.