Filtrar
Gestão de Pessoas

O empoderamento feminino no mercado de trabalho e seu potencial para a Sodexo

24/10/18 11:01

Leia o artigo de Mardely Veja, reconhecida como uma das 100 profissionais de RH mais influentes da América Latina

A executiva Mardely Vega, da SodexoPor Mardely Vega

Recentemente, recebi a alegre notícia de estar entre os 100 profissionais de Recursos Humanos mais influentes da América Latina, de acordo com o renomado ranking HR Influencers LaTam. E conto isso porque, para mim, essa foi uma conquista duplamente importante, sendo que um dos motivos pode ser celebrado por todos nós: além do reconhecimento de minha trajetória profissional, orgulhosamente divido o título com outras 49 mulheres especialistas da minha área. Em um mundo marcado, muitas vezes, por desequilíbrios entre os gêneros, precisamos comemorar a equidade sempre que ela se mostra uma realidade concreta, mesmo em cenários já reconhecidos pela forte representação feminina, como o de Recursos Humanos.

Ao longo de quase 30 anos de carreira, tenho acompanhado de perto o esforço pelo espaço da mulher no mercado de trabalho ao redor do mundo e compreendo a dimensão dos esforços que cada uma de nós faz constantemente em busca da realização profissional. Ouso dizer que ocupar um cargo de liderança chega a ser um ato de resistência, já que, ainda em 2016, as mulheres representavam apenas 15% dos cargos em conselhos de administração, segundo a quinta edição da pesquisa global Women in the boardroom, conduzida pela Deloitte. O cenário, entretanto, não é desanimador: o mesmo estudo registrava 12% de participação em 2015. Para conquistar um equilíbrio organizacional, cada ponto conta.

Ainda que a passos mais lentos do que gostaríamos, avançamos com a diminuição de lacunas ano após ano na medida em que também cresce a percepção das organizações sobre o potencial que a equidade de gênero representa para o desenvolvimento econômico. A Organização Internacional do Trabalho, por exemplo, no documento “Perspectivas Sociais e de Emprego no Mundo – Tendências para Mulheres 2017, estima que a redução de 25% na desigualdade de participação feminina entre os líderes do G20 até 2025 tem o potencial de adicionar US$ 5,8 trilhões à economia global, além de aumentar em US$ 1,5 trilhão a receita de impostos. O Banco Mundial também reconhece em uma série de estudos oficiais que a promoção dos direitos das mulheres e de seu acesso a recursos está entre os fatores atrelados à diminuição de taxas relacionadas à pobreza e ao rápido crescimento econômico em países emergentes.

Felizmente, vivenciamos uma realidade promissora na Sodexo uma vez que Gênero é um dos nossos Cinco Pilares de Diversidade e Inclusão. Isso faz com que encontremos aqui o acolhimento e o incentivo ao empoderamento e ao protagonismo feminino que queremos ver no mercado como um todo. Hoje, as mulheres representam 50% da Diretoria e 32% de toda a liderança sênior da nossa empresa, como mostra o estudo “Sodexo’s Gender Balance – 2011-2016”.

Mais do que nunca, compreendo a importância da articulação de redes e a imersão no universo digital em nome de propósitos fundamentais como o da equidade de gênero e, por isso, deixo aqui um convite: sejamos todos aliados do desenvolvimento das mulheres no mercado de trabalho! Afinal, não se trata de uma causa que devemos encarar como exclusivamente das mulheres e, sim, como a busca pelos direitos humanos, sem distinção. De atitudes diárias a reconhecimentos de grandes proporções, temos diversas oportunidades para trabalhar com uma mentalidade inclusiva em nome da evolução em conjunto. A Organização das Nações Unidas condensou essas informações em um material que recomendo a todos os interessados no tema: os Princípios de Empoderamento das Mulheres! O Brasil, inclusive, está entre os países que firmou este importante acordo e, agora, esperamos que os demais membros da América Latina sigam o mesmo caminho. Clique aqui agora mesmo para acessá-lo na íntegra.

Vamos juntos transformar o mundo? Conte comigo!

Mardely Vega é venezuelana, casada e tem 2 filhos. Bacharel em Engenharia da Computação pela Universidad Simón Bolivar, Caracas, Venezuela, ela conta com MBA pela New York University. Sua experiência profissional passa pela Venezuela, EUA (NY, Flórida) e, atualmente, no Brasil, onde está desde 2008. Trabalhou na IBM por mais de 27 anos, atuando nas áreas Comercial, TI e Recursos Humanos. Hoje, ocupa o cargo de Vice-Presidente Executiva de Recursos Humanos para a América Latina, na Sodexo Benefícios e Incentivos, desde setembro de 2015. Executiva Sênior em Recursos Humanos, focada nos mercados da América Latina, gerenciou a liderança de RH dos países da AL, apoiando todos os processos de RH, incluindo Relações Trabalhistas, Desenvolvimento Profissional e da Liderança, Recrutamento, Remuneração, Benefícios, Diversidade e Relacionamento com o Cliente (RH Partners). É Liderança na gestão de desenvolvimento de times para a alta performance, com forte foco no desenvolvimento e execução da qualidade, tempo e colaboração.

Leia também:

Conheça os 7 Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU

Artigo: “Empoderar mulheres é sinônimo de evolução”, de Aline Tieppo


Pesquisa Sodexo: mulheres no mercado de trabalho