Filtrar
Gestão de Pessoas

Sua empresa cuida da saúde mental dos colaboradores?

30/11/17 13:37

Transtornos mentais e emocionais são a segunda causa de afastamento de trabalho no Brasil. Como as empresas podem ajudar?

Você sabe identificar se o seu colega de trabalho ou um membro da sua equipe está com problemas psicológicos? O que é possível fazer para apoiar o profissional com questões pessoais? Confira, a seguir, trechos de um artigo da Você RH, que trata de um assunto delicado, mas que não pode ser deixado de lado: a ansiedade e a depressão no ambiente de trabalho.

Nove em cada dez brasileiros no mercado de trabalho apresentam sintomas de ansiedade, do grau mais leve ao incapacitante. Metade (47%) sofre de algum nível de depressão, recorrente em 14% dos casos. Os dados são da última pesquisa da Isma-BR, representante local da International Stress Management Association, organização sem fins lucrativos dedicada ao tema.

Os transtornos mentais e emocionais são a segunda causa de afastamento do serviço. Nos últimos dez anos, a concessão de auxílio-doença acidentário devido a tais males aumentou em quase em 20 vezes, segundo o Ministério da Previdência Social. Com frequência, os doentes ficam mais de 100 dias longe de suas funções.

Em todo o mundo, os gastos relacionados a transtornos emocionais e psicológicos podem chegar a 6 trilhões de dólares até 2030, mais do que a soma dos custos com diabetes, doenças respiratórias e câncer, apontam estimativas do Fórum Econômico Mundial. A previsão pode ser subestimada, já que dois terços dos indivíduos não procuram auxílio médico especializado.

Um ambiente de trabalho com pouco apoio, excesso de demanda, baixo controle sobre as tarefas, recompensas inadequadas e comprometimento individual excessivo são fatores que aumentam a chance de afastamento. O sentimento de nunca cumprir as tarefas e a dificuldade de se desligar do serviço leva ao burnout — quando o corpo, sobrecarregado, simplesmente desliga.

Das 267 companhias de médio e grande porte avaliadas pela consultoria Mercer, 46% não planejam investir em um programa de saúde mental nos próximos anos. Apenas 18% mantêm algo nesse sentido, sendo que 54% oferecem exclusivamente palestras sobre o tema. Somente 5% contam com um psicólogo nas suas dependências.

Leia a íntegra do artigo aqui.

 

Entendendo esse cenário a Sodexo possui uma solução em seu portfólio de produtos que atende as necessidades de seu colaborador - Apoio Pass, um serviço de atendimento psicológico, jurídico e de orientação financeira, funciona de forma simples e o colaborador participa de forma voluntária. Clique aqui e saiba como podemos ajudar nos seus desafios corporativos.