Filtrar
Guia da Carreira

Boas práticas para tomar decisões

13/11/18 11:45

Decidir é escolher uma opção, deixando todas as outras para trás. E como é difícil fazer isso! Encontramos algumas sugestões que podem ajudar.

 

Aprenda boas práticas para tomar uma boa decisão

 

Tanto no trabalho como na vida pessoal, tomar decisões é um trabalho duro, que exige muito autoconhecimento, bom senso e confiança no futuro. Como você faz suas escolhas? Como é sua tomada de decisão?

Uma pesquisa da revista Superinteressante mostra que o processo de tomada de decisão é regido por três elementos no nosso cérebro:

  • o primeiro representa o desejo de chegar à conclusão mais lógica;
  • o segundo leva em conta tudo o que você já viveu, experimentou e aprendeu; 
  • o terceiro tem relação com nosso instinto de preservação da vida e da espécie.

Dependendo da situação que nos é mostrada, um desses elementos tende a se sobrepor sobre os outros. No entanto, o processo de tomada de decisão mais complexa, como resolver um problema que impacta os resultados da empresa em que você trabalha, aciona os três elementos presentes no cérebro e todos querem falar mais alto. Para nossa sorte, muitos pesquisadores estudam o processo de tomada de decisão e seus insights podem nos apoiar para fazer escolhas.


O blog Happify dá algumas dicas simples que ajudam a tomar decisões no dia a dia:

  • Limite o número de opções;
  • Troque ideias com pessoas em que você confia;
  • Defina um limite de tempo para tomar a decisão;
  • Use sua experiência. O que deu certo no passado? O que você aprendeu com os erros?

Mas e quando a tomada de decisão é ainda mais complexa e precisa ser feita em conjunto? Em um artigo no blog do Gartner Group, o executivo Hank Barnes sugere cinco passos que podem ajudar no processo de tomada de decisão no trabalho:

  •  
  • Como tomar uma decisão certeira? Primeiro, reduzir o tamanho do time responsável pela decisão, que deve ter idealmente entre quatro e seis pessoas;
  • Explorar diferentes alternativas para a solução do problema, sem medo de errar;
  • Ouvir diversos pontos de vista, inclusive os que você não concorda;
  • Quando a decisão difícil for tomada, ter certeza de que quem vai executar as ações entendeu e está de acordo com o que foi decidido;
  • Comunicar a decisão oficialmente, para que toda a empresa saiba o caminho que será tomado.

Hank acredita que, além dos métodos, nosso instinto e um ambiente colaborativo são fundamentais para tomar decisões que terão um potencial maior de dar certo. Como cada problema pede escolhas diferentes, você poderá buscar em si, nas boas práticas e em quem confia ao redor os elementos que vão ajuda-lo a tomar a próxima decisão. Você também pode ouvir a opinião de seus colegas de trabalhou ou procurar coaching profissional. Boa sorte!

Leia também:

Como desenvolver o espírito de equipe no ambiente de trabalho?

 

Sua empresa está pronta para o futuro?