Filtrar
Guia da Carreira

Síndrome de Burnout

18/12/20 16:40

Conheça a síndrome de Burnout, provocada pelo estresse excessivo no ambiente de trabalho

Em 1970, o psicólogo germano-americano Herbert Fruedenberger observou voluntários de uma clínica de Nova York e passou a estudar o problema de esgotamento profissional que os acometia. Mas foi apenas em 2019 que a síndrome de Burnout foi reconhecida pela OMS.

Em 2020, a doença ficou ainda mais evidente com a pandemia do novo coronavírus, pois acometeu milhares de profissionais da área da saúde que trabalharam incansavelmente na linha de frente do combate à Covid-19. Profissionais de outras áreas, em home office, também sofreram com o desequilíbrio e aumento da carga de trabalho, apresentando sintomas clássicos de Burnout.

O Brasil é o segundo país com maior número de pessoas afetadas pela também conhecida síndrome do esgotamento profissional, segundo a International Stress Management Association (ISMA-BR).

Sintomas e tratamento

Com a pressão para se atingir metas no trabalho, muitas pessoas não conseguem diferenciar a síndrome de Burnout do estresse cotidiano, afinal, ela está relacionada à alta carga de trabalho. Porém, traz consigo outros sintomas:

  • Cansaço extremo;
  • Distanciamento mental do trabalho;
  • Queda na produtividade;
  • Irritação.

Estes sintomas podem ser acompanhados de dores e incômodos físicos:

  • Dor de cabeça;
  • Pressão alta;
  • Insônia;
  • Perda de apetite.

O tratamento da síndrome de Burnout está vinculado ao acompanhamento multidisciplinar, com um psicólogo e/ou psiquiatra, que podem recomendar medicamentos para auxiliar na cura. Também podem ser recomendadas mudanças no estilo de vida do paciente.

A importância do autocuidado

O autocuidado e o autoconhecimento são providenciais para evitar que a rotina do trabalho acarrete no desenvolvimento da síndrome de Burnout.

A começar pelo conhecimento dos próprios limites de carga do trabalho. É importante criar e manter uma boa rotina de descanso ao longo do dia, para distrair a mente e pensar em outras coisas além da vida profissional. Atividades como passear com o pet, fazer comida e assistir a um filme são muito importantes para relaxar.

Truques para organizar a rotina em casa

Além disso, ter uma boa alimentação, uma rotina de sono e praticar exercícios físicos faz com que o cérebro produza hormônios importantes para lidar com o estresse do dia a dia.

Apoio psicológico e social aos funcionários

Muitas empresas oferecem apoio psicológico aos funcionários. Implementar essa solução afeta positivamente na produtividade e qualidade de vida deles. O Apoio Pass, da Sodexo, é um benefício opcional à empresa, mas bastante solicitado. Saiba mais.

 

Leia também

Procura por apoio psicológico cresce 40%