Filtrar
Sodexo Club

Como reduzir o consumo de alimentos industrializados?

03/05/19 15:53

É possível substituir doces, salgadinhos e outras guloseimas por alimentos mais naturais. Sua saúde agradece!

Os alimentos industrializados podem fazer mal à saúde quando consumidos em excesso

Você também morre de vontade de comer doce depois do almoço? Não há nada de errado com isso, mas muita gente acaba apostando em biscoitos recheados, balas e chocolates, ou seja, alimentos industrializados e cheios de açúcar. Todos eles são alimentos ultraprocessados. “Sua fabricação envolve várias etapas de processamento e ingredientes, muitos deles de uso exclusivamente industrial. São alimentos que contém muito açúcar, sódio e aditivos químicos”, explica Soraia Batista, nutricionista da Sodexo.

O consumo frequente e em excesso de alimentos industrializados representa sérios riscos à saúde, como aumentar a chance de desenvolver as chamadas doenças crônicas não transmissíveis: diabetes, obesidade e hipertensão, entre outras.

Por que temos tanta vontade de comer doce?

Segundo Soraia, esta vontade aparece quando nosso organismo está produzindo baixos níveis de serotonina, um neurotransmissor que dá sensação de bem-estar. Um alternativa é consumir alimentos que possuem triptofano, uma substância que auxilia na produção da serotonina. Entre eles estão o chocolate e a banana.

Castanhas e frutas secas podem matar a vontade de comer doce

A nutricionista da Sodexo ensina que uma boa maneira de reduzir o consumo das guloseimas da tarde é se organizar para trazer de casa pequenas marmitas com produtos “doces”, que não possuem adição de açúcar industrial. Anote a lista de alimentos não industrializados que matam a vontade de comer doce:

  • Frutas in natura como banana, uva e tâmara – que são doces por natureza e fáceis de transportar;
     
  • Oleaginosas como castanhas, nozes e avelãs – o segredo aqui é prestar atenção na quantidade, porque apesar de terem inúmeros benefícios para a saúde, possuem um elevado teor de gordura;
  • Frutas secas – fáceis de transportar e mais resistentes do que as frutas in natura.


Se ficar sem chocolate não é uma opção, prefira o amargo ou meio amargo, e em pequena quantidade. Chocolate faz bem para a saúde, mas não se esqueça: “equilíbrio é tudo”, ensina Soraia. Lembre-se de que o chocolate é um alimento industrializado também.

 

Um compromisso pela saúde

Você sabia que o Brasil assumiu uma meta de reduzir 144 mil toneladas de açúcar até 2022? O acordo foi assinado em novembro de 2018 e, com ele, o Brasil se destaca como um dos primeiros países do mundo a buscar formalmente a diminuição da quantidade de açúcar nos alimentos industrializados.

Os números do Ministério da Saúde preocupam: os brasileiros consomem 50% a mais de açúcar do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Cada brasileiro consome diariamente, em média, 18 colheres de chá de açúcar (80g), quando o recomendado seria até 12 colheres.

O alto teor de açúcar já impacta no aumento de doenças crônicas não transmissíveis. Na última década, o diabetes cresceu 54% nos homens e 28,5% nas mulheres. Outra doença que tem crescido entre os brasileiros e que está relacionada com o alto consumo de açúcar e de alimentos industrializados, é a obesidade, que aumentou a ocorrência em mais de 60%.

 

Cuide da sua alimentação e fique saudável

Antes de consumir o próximo docinho, lembre-se dos malefícios que o consumo frequente e em grandes quantidades dos alimentos industrializados, ou ultraprocessados, causam ao seu organismo. Se estiver difícil fazer a mudança sozinho, peça ajuda de um nutricionista para replanejar sua dieta.

“Reduzir o consumo de alimentos ultraprocessados, praticar atividade física e beber bastante água são atitudes imprescindíveis para quem quer ter uma vida longa, saudável e com qualidade”, finaliza Soraia.

Leia mais dicas para ter uma vida saudável:

Aprenda a ler o rótulo dos alimentos para escolher melhor

Mel, açúcar branco ou mascavo? Qual a melhor opção?

Pequenas atitudes para incluir mais atividade física na sua rotina