Faça uma cotação ou ligue para 4004-4946

Filtrar
Workplace Trends

Qualidade de vida e transformação das cidades - parte 3

06/01/17 12:18

Leia a última parte do artigo sobre as “Comunidades 18 horas”, que unem, em um mesmo espaço, trabalho e moradia

Todos os anos a Sodexo faz um estudo sobre tendências relacionadas ao ambiente de trabalho no mundo todo, chamado Workplace Trends. A edição 2016 trata de uma série de tendências que estão se tornando realidade para profissionais de diferentes países e uma delas é a adaptação dos espaços urbanos à transformação causada por novos modelos de negócio, sobretudo os ligados a tecnologias digitais. Leia, a seguir, a quarta e última parte do artigo sobre as “Comunidades 18 horas”, que unem, em um mesmo espaço, trabalho e moradia.

ARQUITETURA HORIZONTAL E VERTICAL DE USO DIVERSIFICADO

Atualmente, os arquitetos usam novas tecnologias e processos no planejamento, na concepção e na construção dos edifícios novos e renovados que comentamos nos textos anteriores. Eles também estão construindo locais de trabalho horizontais, extremamente amplos e com áreas abertas, que transformam a paisagem suburbana. Quando estão localizados em cidades densamente povoadas, os bairros de uso diversificado crescem em direção ao céu, o que muda drasticamente o horizonte de muitas paisagens urbanas. Edifícios finos e altos que parecem perfurar o céu são uma resposta à crescente necessidade de mais e mais pessoas precisando ocupar o mesmo espaço e uma reação à expansão urbana.

Essas vilas horizontais e verticais, bem como outras estruturas de uso diversificado em um único espaço, incentivam os planejadores urbanos a repensar sobre os regulamentos atuais de zoneamento e sobre o urbanismo moderno. Cidades como Los Angeles estão usando um tipo de código de orientação de novos conceitos de urbanismo para fornecer, assim, diretrizes aos futuros construtores sobre como lidar com essas funções e formas de uso diversificado, projetadas com base nas características de cada bairro. No caso de Los Angeles, essa iniciativa vai permitir que o antigo livro de zoneamento de 700 páginas, que está em uso atualmente, seja aposentado.

HISTÓRIAS DE ARQUITETOS

Com 87 anos de idade, Frank Gehry é considerado um dos arquitetos mais importantes da atualidade. Sua parceria com Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, foi bastante inesperada, não apenas pela grande diferença de idade, mas também pelo fato de que Zuckerberg não se importou muito de ter contratado o arquiteto mais famoso do mundo para projetar sua nova sede. Ele só queria alguém que conseguisse fazer o trabalho dentro do orçamento e do prazo. Essa característica não é o que deu fama a Gehry, mas ele cumpriu o combinado com a nova sede. Dessa incrível parceria, nasceu o maior local de trabalho horizontal com áreas abertas que já foi construído, em Menlo Park, na Califórnia, nos arredores de São Francisco, no Vale do Silício. Gehry conseguiu esse feito com sua equipe de arquitetos/tecnólogos, que projetou um BIM (modelo de informações da construção) usando um software criado por eles que fica na nuvem. Esse projeto arquitetônico permitiu a estreita colaboração de todas as partes interessadas durante todo o processo de construção.

O conceito para essa estrutura de metal, concreto e vidro era criar o mesmo tipo de ambiente que Zuckerberg havia criado no terreno reformado da Sun: um “trabalho em andamento” aberto e inspirador, sem as formas intrincadas típicas das obras de Gehry. É fascinante observar a nova planta baixa e perceber que ela é muito parecida com a área aberta que a empresa Quickborner Team projetou na Alemanha em 1960 para melhorar a comunicação e o fluxo de trabalho. Meio século mais tarde, ela parece atingir exatamente o objetivo para a qual foi projetada há tanto tempo.

O conceito do restante do bairro do Facebook é transformar essa paisagem predominantemente industrial no mesmo tipo de ambiente que oferece trabalho/moradia/diversão que foi mencionado anteriormente. No plano mestre, haverá um hotel, unidades residenciais, um centro de assistência para o bairro e uma loja. Em ambientes urbanos, as vilas verticais são a novidade da vez em termos de imóveis, mas assim como a planta baixa com áreas abertas enormes no edifício do Facebook, esse não é um conceito novo. A ideia remonta ao arquiteto e planejador urbano alemão Ludwig Hilberseimer que, em 1927, criou a “cidade de vários andares”, com o formato de um bloco alto, no qual as pessoas moravam e trabalhavam.

Hoje, arquitetos e desenvolvedores estão se aproximando da “Mile High City”, de Frank Lloyd Wright, que teria a soma da altura de dois dos edifícios mais altos do mundo na atualidade. É difícil imaginar que isso seja possível. Robert Goodwin, do escritório de arquitetura Perkins+Will, descreve como ele “colocou o tecido urbano de Greenwich Village — uma série de casas geminadas com um pequeno parque no final da rua — na vertical” para a concepção da nova E37 Street Tower. Além de condomínios, essa vila vertical inclui jardins, um cinema ao ar livre, comodidades para o bem-estar e um observatório no topo da torre de 65 andares. Em outras vilas verticais também há lojas de varejo, escritórios, unidades residenciais, opções de entretenimento e até mesmo instituições de ensino.

É possível observar esses fenômenos de organização do espaço urbano no mundo inteiro, pois o espaço no chão está quase se esgotando e estamos nos aproximando cada vez mais do céu para criar essas vilas verticais. Apesar disso, há muita controvérsia na comunidade de arquitetura sobre o impacto que essas novas estruturas causam nos corredores visuais, no sombreamento e em outros aspectos relacionados ao trabalho e à moradia em áreas urbanas. Novos regulamentos urbanos estão sendo criados em algumas cidades para resolver esses problemas.

O artigo é de autoria de Nancy Johnson Sanquist (membro da IFMA e membro associado do AIA, estrategista de imóveis e locais de trabalho da Trimble) e de Diane Coles Levine (MCR, diretora executiva da Workplace Management Solution).

Veja também

Workplace Trends

5 dicas para ter um cliente feliz

15/09/17 13:54

Geraldo França, CEO da Sodexo Benefícios e Incentivos, divide com você alguns aprendizados sobre relacionamento com clientes.

wp_brand_g.png
Workplace Trends

Use sua marca pessoal a seu favor no trabalho

14/09/17 00:00

Veja no infográfico uma ferramenta poderosa tanto para gestores como para colaboradores