• Início
  • Sodexo Insights
  • Guia completo para aumentar a produtividade do seu restaurante

Gestão de negócios

Guia completo para aumentar a produtividade do seu restaurante

Como incentivar funcionários no restaurante?

Produtividade tem sido uma palavra bastante em alta nos últimos tempos, mas você já se perguntou o porquê? Na vida pessoal, as pessoas querem dar conta de cada vez mais atividades, nas empresas, a meta é aumentar a capacidade de produção ou atendimento. Mas, como, afinal, é possível aumentar a produtividade do negócio sem estafar os funcionários?

No decorrer do post de hoje você vai ter a oportunidade de compreender melhor o que é a produtividade, como ela funciona e, principalmente, como você pode colocar algumas ações em prática no seu estabelecimento para que ele possa produzir mais.

Vamos abordar os seguintes tópicos:

1. O que é produtividade?

Produtividade é um termo comumente usado para se referir a fazer mais em menos tempo. Mas é claro que isso também depende de outros fatores. Não adianta apenas fazer mais coisas, em uma velocidade maior e comprometer a qualidade, por exemplo. Do mesmo modo, também não basta ser mais rápido e esgotar as energias da sua equipe.

Logo, a produtividade é uma fórmula que deve ser muito bem equilibrada pela gerência para que realmente gere resultados positivos. Do contrário, a iniciativa se torna uma receita para o insucesso e, em casos mais extremos, até para o burnout.

Você já parou para pensar no porquê as casas de comida artesanal têm uma produtividade tão menor que as redes de fast food, por exemplo? Na maioria dos casos, isso se deve ao cuidado com que o alimento é preparado, exigindo uma dedicação maior em cada uma das suas etapas. Nesses casos, fazer mais rápido poderia comprometer a qualidade do produto final.

Portanto, é importante considerar que a produtividade também está intimamente relacionada com o valor que você está entregando para o cliente. Por isso, é preciso estudar minuciosamente onde você pode poupar tempo e onde você deve dedicar ainda mais atenção.

Um psicólogo, por exemplo, não pode acelerar a sua sessão de terapia para ser mais produtivo. Isso provavelmente tornaria o seu trabalho menos eficaz. Em vez disso, ele precisa analisar quais etapas fora das sessões poderiam ser agilizadas, automatizadas ou organizadas de uma maneira diferente para otimizar seu tempo.

Por isso, podemos dizer que a produtividade não é só sobre fazer mais rápido. Na verdade, produtividade é uma condição conquistada por quem descobre como usar o seu tempo de forma otimizada para dedicar a atenção necessária a cada uma das etapas do seu trabalho.

2. Por que é importante pensar nela?

Se, de um lado, focar exageradamente na produtividade pode causar sobrecarga, estresse e até burnout, do outro, ignorar esse fator também pode provocar consequências desastrosas. Um funcionário que não gerencia o seu tempo pode facilmente se perder nas suas atividades, se tornando lento demais ou simplesmente improdutivo. Do mesmo modo, um gerente que não monitora e controla a produtividade da sua equipe trabalha com o mínimo de capacidade das pessoas. Em geral, isso significa que ele está perdendo tempo, escoando esse recurso valioso pelo ralo.

É importante se manter atento ao fato de que um restaurante produtivo usa seus recursos financeiros, de tempo e humanos de maneira mais inteligente. Com isso, ele precisa de uma menor quantidade de esforços para chegar ao mesmo objetivo, o que reduz bastante os seus desperdícios. Dá para imaginar o quanto isso afeta os custos de produção, certo?

Além disso, estabelecimentos produtivos conseguem otimizar suas tarefas de tal modo que é possível incorporar outras atividades no tempo que fica livre. Muitas vezes isso representa atender mais clientes ou assumir demandas maiores.

A produtividade também é tida como um relevante diferencial competitivo. Isso porque o negócio que extrai o melhor dos seus funcionários consegue aproveitar todo o seu potencial. Com isso, faz sobrar tempo para que eles possam desenvolver suas atividades de maneira mais criativa e, em alguns casos, até inovadora.

Por fim, mas não menos importante, a produtividade também é um fator motivacional do negócio. Os funcionários que se sentem produtivos sabem que podem fazer mais. Isso os torna ainda mais confiantes de suas habilidades e competências, o que é um ingrediente e tanto para a felicidade no ambiente de trabalho.

3. Quais são os principais vilões da produtividade?

É claro que, no dia a dia, algumas coisas podem atrapalhar consideravelmente a produtividade de um time. Esses fatores são chamados de vilões da produtividade e está na hora de você conhecer os principais deles a seguir. Fique de olho!

Falta de sono

Não ter uma rotina adequada de sono é um dos fatores que mais atrapalham a produtividade de um funcionário. Muitas vezes isso está relacionado a uma rotina corrida ou sobrecarregada. Por isso, é importante treinar seus funcionários sobre a relevância de um descanso de qualidade, bem como promover horários de trabalho que permitam uma rotina mais tranquila e pequenas pausas para que ele possa se recarregar.

Pressão da gestão

O estilo de gestão é outro ponto que impacta diretamente o rendimento da equipe de um restaurante. Aqueles chefes extremamente rígidos ou a definição de metas inatingíveis são um grande problema nesse sentido. Como as pessoas acabam não cumprindo com as expectativas sobre elas, podem se sentir desmotivadas e se tornarem improdutivas. É necessário ter uma boa estratégia de gestão de pessoas para garantir bons resultados.

Ausência de uma atitude positiva

O pessimismo também está entre os vilões da produtividade. Pessoas que têm pensamentos negativos sobre o próprio trabalho tendem a ser menos produtivas, porque se deixam afetar por qualquer fator externo. O que, eventualmente, poderia ser um desafio, é encarado por elas como um problema impossível de transpor. O otimismo, por outro lado, oferece uma nova perspectiva, estimulando a busca por soluções.

Falta de exercícios físicos

Não praticar exercícios físicos deixa as pessoas sedentárias e mais lentas. A falta de disposição é um fator que afeta muito a produtividade do time. Por isso, é importante que os estabelecimentos conscientizem seus profissionais sobre a importância de movimentarem seus corpos, estimulem essas atividades físicas e até adotem ginástica laboral para promover um maior bem-estar do time.

4. Como medir a produtividade?

Muita gente não sabe se a produtividade do time está boa ou ruim porque não mede o seu desempenho. E é claro que para monitorar a performance da equipe é preciso saber o que é mais indicado para medir. No caso de um restaurante, por exemplo, existem 3 ótimos indicadores para isso. Veja só!

Taxa de entregas dentro do prazo

Quando você trabalha com delivery, uma ótima forma de descobrir como anda o seu desempenho é avaliar quantas das entregas feitas no dia aconteceram dentro do prazo estipulado para o cliente. A partir disso, você pode fazer uma análise mais detalhada sobre a rota adotada pelo entregador e até mesmo sobre o tempo que as pessoas levam para efetuar o pagamento.

Tempo médio de preparação dos pedidos

O tempo decorrido desde que um pedido chega na cozinha até o momento em que ele sai também é importante para avaliar a produtividade de um restaurante. Se esse intervalo for muito demorado, pode provocar severas reclamações do cliente ou até mesmo causar a desistência do pedido. Nesse caso, é preciso identificar o que está atrasando a preparação.

Tempo médio de espera

Todos os restaurantes contam com um certo tempo de espera. Em média, as pessoas estão dispostas a esperar para que uma comida deliciosa fique pronta. Mas exceder demais esse prazo pode gerar consequências desastrosas. Por isso, o ideal é sempre tentar diminuir o tempo total de espera, desde que isso não afete a qualidade do produto final.

5. Quais são as vantagens de ter um restaurante produtivo?

Você já entendeu que ter um estabelecimento produtivo é realmente importante, não é mesmo? Então, saiba que além de todos os benefícios que você já conferiu sobre essa característica de bom restaurante, ao investir em estratégias de produtividade, você ainda pode desfrutar de vantagens como:

  • uma melhor gestão do tempo, tornando a rotina mais fácil e simples, com tarefas menos complexas e mais rápidas;
  • a clareza em relação aos processos, dando a cada funcionário uma noção exata do que ele deve fazer em cada etapa;
  • uma boa noção de priorização de atividades, ainda que surjam imprevistos no meio do caminho;
  • menor demanda por recursos e maior precisão na mão de obra contratada;
  • ampliação da presença de mercado, aumentando a capacidade de produção e de atendimento aos clientes;
  • maior competitividade, superando a concorrência com menor tempo de espera, por exemplo;
  • atração de novos e melhores profissionais, principalmente aqueles que gostam de ser desafiados e se desenvolverem constantemente.

6. O que fazer para aumentar a produtividade do seu restaurante?

Quer saber como levar essa realidade para o seu negócio? Então, é melhor ficar de olho em algumas dicas que preparamos especialmente para você. Olha só!

Automatize os processos

Uma das formas mais simples de aumentar a produtividade de um restaurante sem comprometer a qualidade das suas entregas é por meio de um bom sistema de automatização. Tarefas simples e repetitivas podem ser redirecionadas para sistemas computadorizados, que cumprem com os processos automaticamente.

Isso dispensa o trabalho humano dedicado exclusivamente a essas etapas. Desse modo, os funcionários podem assumir outros desafios e se dedicarem àquelas atividades que precisam ser realizadas manualmente.

Motive seus funcionários

A motivação dos funcionários contribui principalmente para a retenção daqueles profissionais mais qualificados. Mas também faz com que eles se sintam mais empolgados e confiantes na sua capacidade de realização.

Basicamente, quanto mais felizes os funcionários estiverem no estabelecimento, maior será a facilidade em fazer com que eles se comprometam com as suas atividades. Para isso, é importante ficar de olho para não cometer erros como:

  • não proporcionar feedbacks suficientes sobre o trabalho;
  • fazer avaliações injustas sobre cada indivíduo;
  • estabelecer metas inatingíveis;
  • não gerenciar adequadamente os conflitos;
  • pecar na comunicação interna entre a gerência e a equipe;
  • não reconhecer os funcionários com boa performance;
  • não oferecer nenhum plano de carreira que dê perspectiva aos talentos.

Aumente o engajamento da equipe

O engajamento é uma condição que faz com que as pessoas se sintam parte do time e comprometidas com ele. E isso só é possível quando você estabelece uma cultura organizacional forte, alinhando o perfil dos seus funcionários ao clima que você deseja e desenvolvendo líderes que façam jus ao time no dia a dia.

Assim, o ambiente de trabalho se torna mais acolhedor e colaborativo. As pessoas passam a trabalhar juntas, em sintonia e em prol de um objetivo comum. E quando os problemas surgem, elas passam a encarar os desafios juntas.

Monitore a produtividade de perto

A produtividade é um fator que deve ser medido e acompanhado de perto. Assim, cada variação ocorrida pode ser investigada a fim de identificar os fatores que podem estar interferindo no desempenho das suas equipes de trabalho.

Isso é importante para conter os problemas antes que eles se tornem grandes demais ou que interfiram significativamente no resultado do empreendimento. Em suma, ajuda o gestor a tomar as melhores decisões de forma ágil, para corrigir eventuais gargalos assim que eles surgirem.

Invista em tecnologia

A tecnologia é uma grande aliada da gestão de qualquer estabelecimento, principalmente no que diz respeito ao ganho de produtividade. Por isso, olhar com cuidado para as inovações de mercado é uma maneira de proporcionar mais agilidade para os times.

Os softwares de gestão capazes de integrar os dados e informações do negócio tornam o controle mais eficiente. Um aplicativo que sincroniza pedidos e os envia automaticamente para o setor de produção, também. Quanto mais recursos você puder incorporar nesse sentido, mais fácil será melhorar a produtividade.

7. Como valorizar o bem-estar dos funcionários?

O bem-estar dos funcionários é um aspecto crucial para alcançar uma boa produtividade. Pessoas felizes trabalham mais motivadas e, por consequência, melhor. Por isso, preocupe-se em manter os talentos que fazem o seu negócio acontecer satisfeitos.

Existem alguns passos que podem ajudar nessa missão. Confira!

Ofereça um ambiente de trabalho adequado

O primeiro fator é oferecer tudo aquilo que vai tornar a rotina de trabalho do seu funcionário mais eficiente e confortável. Você precisa disponibilizar equipamentos de proteção e todo e qualquer material que ele necessite para realizar suas atividades com uma alta qualidade.

Além disso, certifique-se de fornecer a iluminação adequada, uma temperatura agradável, condições de descanso, ventilação, higiene e sonoridade confortáveis. Essas questões são itens básicos de ergonomia que devem ser atendidos.

Mas é claro que você pode ir além e tornar tudo ainda mais interessante. Uma dica é organizar um ambiente onde a equipe possa descansar nos seus momentos de pausa, com espaços de convivência, para refeições, café, uma música em som ambiente e assim por diante.

Estimule a realização de atividade física

Você já viu que a falta de atividade física pode ser um grande inimigo da produtividade no ambiente de trabalho, né? Por isso, é seu dever conscientizar seus funcionários e até fomentar a prática de exercícios para a sua equipe.

A primeira ideia é investir na ginástica laboral, fazendo com que todos se alonguem, movimentem o corpo e acionem sua musculatura, ainda que em meio ao expediente. Isso pode evitar lesões por esforço repetitivo e até o cansaço desnecessário por uma posição que dura muito tempo.

Outra sacada bacana é incentivar que os seus funcionários se reúnam para a prática de esportes coletivos, que podem variar desde partidas de tênis até o futebolzinho no final de semana. Uma ótima ideia é oferecer como benefício um convênio com academias da cidade, assim, você facilita as finanças de quem quer ter uma vida mais saudável.

Cuide do clima organizacional

O clima organizacional é o que comunica o ritmo do seu restaurante. Equipes que brigam muito criam um clima hostil e fazem com que as pessoas trabalhem sob pressão. Mas as equipes colaborativas são mais amigáveis e, na maioria dos casos, mais produtivas e felizes.

Você, como líder, precisa estimular o tipo de comportamento que espera dos seus liderados. Além disso, é importante considerar como cada pessoa se sente com o clima existente hoje. Você pode fazer isso de maneira formal, através de formulários, ou informal, por meio de conversas de corredor.

Adote a flexibilidade

A inflexibilidade nunca é uma boa amiga do negócio, especialmente quando se trata da produtividade em um restaurante e do bem-estar dos seus funcionários. Por isso, esteja sempre aberto às mudanças e às considerações do seu time, afinal, ele é quem está mais próximo do cliente e mais inserido nas rotinas do restaurante.

Quando você é mais flexível com horários, prazos e tarefas, você oferece um tratamento mais humanizado para as pessoas. Isso faz com que elas saibam que podem contar com o restaurante tanto quanto o restaurante pode contar com elas e, assim, se comprometem mais.

Confie nas habilidades do seu time

Quando você seleciona seus funcionários, o faz pelo seu perfil profissional. Quando os treina, investe no seu aperfeiçoamento. Então, no dia a dia, é importante demonstrar que você confia na sua equipe, do chef ao caixa. Ficar interferindo nas atividades deles pode prejudicar o seu bem-estar e a produtividade.

Prefira interferir apenas em casos mais sérios ou quando sua ajuda for solicitada. Um bom gestor deve dar certa autonomia às pessoas. Para tanto, acompanhe tudo de perto, fazendo apenas observações realmente relevantes.

8. Como adotar esse conceito no restaurante?

Levar a produtividade para o restaurante não é nenhum bicho de sete cabeças. E a gente vai mostrar para você como fazer isso. Acompanhe!

Utilize a tecnologia a favor da produtividade da sua cozinha

Quando você trabalha com atendimento presencial e delivery, gerenciar os pedidos e integrá-los com a cozinha pode ser desafiador. No entanto, quando você recorre à tecnologia, se torna mais fácil. Imagine, por exemplo, contar com um sistema que ordena tanto a chegada dos pedidos na cozinha, quanto a sua saída dela. Certamente muito tempo seria poupado.

Mas existem vários outros softwares que prestam suporte à gestão de restaurantes, calculando desperdícios, produção, pratos mais rentáveis e assim sucessivamente. Se você souber usar essas informações a seu favor, muitos benefícios poderão ser colhidos.

A tecnologia ainda possibilita a adoção de cardápios digitais, com ou sem um sistema de pedidos. Assim, você pode agilizar, inclusive, a etapa de atendimento. Dá para imaginar o quanto isso tudo torna o fluxo de trabalho mais fluido e eficiente, não é mesmo?

Tenha indicadores de performance

Você já conheceu alguns indicadores que podem ser usados no dia a dia do restaurante, então, agora, talvez seja hora de incorporá-los ao seu negócio. Outras métricas que podem ser interessantes quando avaliadas de perto incluem:

  • o número de pratos que foram elaborados no dia;
  • o tempo que os profissionais ou a equipe ficou inativa;
  • as horas que foram trabalhadas na produção.

Tenha um bom sistema de divisão de tarefas

Uma cozinha desorganizada é uma cozinha improdutiva. Por isso, é muito importante que você saiba exatamente quem é o encarregado por cada etapa dentro do sistema de produção, desde quem recebe o pedido até quem entrega o pedido do delivery.

Portanto, tenha uma hierarquia clara, com as atribuições de cada um. Desse modo, você terá encarregados com autonomia suficiente para tomar as decisões dentro da sua própria etapa. Isso agilizará os processos e poupará tempo.

Gerencie bem os seus fornecedores

A seleção e a sua relação com os fornecedores pode fazer total diferença na produtividade do seu restaurante. E, além disso, ainda pode afetar o bem-estar do seu time. Entregas que atrasam, insumos que faltam, produtos vencidos... Tudo isso é um problema na rotina corrida de uma cozinha.

Por isso, as suas parcerias com fornecedores devem ser frequentemente revisitadas. Tenha critérios rigorosos quanto a qualidade dessas entregas e, se for preciso, considere mudar de fornecedor para atender às necessidades do seu restaurante.

Como você deve ter percebido, não existem grandes segredos em tornar uma equipe de restaurante mais produtiva. Em geral, conquistar uma boa produtividade depende de um monitoramento constante, análises precisas e disciplina. Além disso, incorporando as dicas que você acabou de conferir, já será possível perceber melhoras expressivas.

Agora que você já sabe tudo sobre produtividade, que tal compartilhar suas próprias dicas de sucesso no restaurante? Compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Continue de olho aqui no Sodexo Insights, estamos sempre compartilhando conteúdos que vão ajudar a impulsionar o seu negócio.

Quero saber mais sobre as soluções Sodexo

thumbInscreva-se para receber novos conteúdos