Filtrar
Eventos

Instituto Sodexo para Qualidade de vida debate o desenvolvimento sustentável da América Latina

29/11/17 11:30

Durante uma mesa redonda em São Paulo no dia 29 de novembro, especialistas mundiais renomados vão abordar os desafios urgentes de desenvolvimento sustentável para aumentar a conscientização

Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de seus clientes, consumidores e colaboradores por meio de seu Instituto para Qualidade de Vida, a Sodexo vai receber no dia 29 de novembro uma mesa redonda sobre o tema Da conscientização à ação: o que podemos aprender a partir dos sucessos (e falhas) ao abordar a obesidade, envelhecimento demográfico e mudança climática na América Latina?

 

O evento, que será presidido por Thomas Jelley, Vice-Presidente do Instituto Sodexo para Qualidade de Vida, e contará com a presença de especialistas renomados do México, Brasil e Chile (James Allen, Diretor Executivo, O LAB; Daphné Carthy, Pesquisadora, Instituto Sodexo para Qualidade de Vida; Beatriz Del Valle Cardenas, Assessora Técnica de Programas Operacionais Anuais, Áreas Naturais Protegidas, Fundo do Golfo do México A. C.; Dr. Sylvia Santander Rigollet, Professora, Universidade de São Sebastião, Chile; Willian Tadeu Gil, Consultor Jurídico e Gerente de Assuntos Institucionais, Sodexo Benefícios e Incentivos Brasil; Dr. Helio Mattar, Presidente, Instituto Akatu para o Consumo Consciente; Profª Marle Alvarenga, Departamento de Nutrição, Escola de Saúde Pública, Universidade de São Paulo; Dr. Rafael Álvarez Cordero, Médico Cirurgião, Universidade Nacional Autônoma do México; Henrique Noya, Diretor Executivo, Instituto de Longevidade Mongeral Aegon; Dr. Alfonso Valenzuela Bonomo, Professor, Universidade do Chile; Dr. Fernando Vio, Professor, Universidade do Chile; Rodolfo Araújo, Diretor de Comunicações, ONG Todos Pela Educação e Sergio Andrade, Diretor Executivo, Agenda Pública) irá explorar e discutir as seguintes perguntas:

 

1. Que exemplos de comunicação/marketing existem que inspiraram a conscientização individual e mudança de comportamento sustentada em relação à obesidade/mudança demográfica/mudança climática? O que esses exemplos compartilham em comum?

2. Que exemplos de apoio popular existem que inspiraram os criadores de políticas públicas a se sentirem responsáveis em relação a esses desafios/outros que são semelhantes?

3. Como seria um quadro para governança inteligente? Que exemplos já existem e o que eles conseguiram?

 

As respostas para essas perguntas formarão um quadro para uso pelas organizações em toda a América Latina para enfrentar a obesidade, mudança climática, mudança demográfica e desafios de desenvolvimento sustentável semelhantes. A intenção é desenvolver esse quadro com o objetivo de compartilhá-lo e testá-lo pela Sodexo e outras organizações.

Esta mesa redonda de São Paulo baseia-se em uma realizada em novembro de 2016, com especialistas do México, Brasil e Chile perto de Santiago do Chile. O seu objetivo foi entender melhor quais são os custos sociais e econômicos da obesidade na América Latina. O relatório subsequente foi baseado nas respostas dos especialistas para as perguntas:

  • O que é obesidade?

  • Quais são os custos sociais e econômicos da obesidade e onde eles são vistos?

  • O que significa obesidade na América Latina?

  • Qual é a diferença entre obesidade adulta e obesidade infantil?

  • Quais são as responsabilidades e sucessos dos setores público, privado e ONGs?

  • Quais são os riscos e oportunidades mais importantes?

O relatório concluiu que as tendências de obesidade na América Latina continuam a justificar o rótulo “epidemia” e as barreiras para enfrentar isso podem ser resumidas como: 
 
1. Uma falta de percepção e consciência do sobrepeso e obesidade 
 
2. Acesso generalizado a alimentos e bebidas altamente processados combinados com o marketing direcionado 
 
3. Acesso inadequado a alimentos e bebidas nutritivos entre a população menos instruída e de baixa renda 
 
4. Governança inadequada e falta de colaboração intersetorial 
 
5. Riscos crescentes em relação à transparência e à integridade percebida das partes interessadas
 
 
“É um prazer realizar nossa segunda mesa redonda do Instituto Sodexo para Qualidade de Vida da América Latina em São Paulo. É uma grande satisfação receber os especialistas dos campos da obesidade, mudança climática e envelhecimento demográfico; da academia, empresas e sociedade civil do Brasil, Chile e México. Juntos, estamos ansiosos para abordar os desafios urgentes de desenvolvimento sustentável e discutir sobre como aumentar a conscientização, como apoiar os responsáveis por políticas públicas e sobre a boa governança”, declarou Thomas Jelley, Vice-Presidente, Instituto Sodexo para Qualidade de Vida.
 
Os especialistas reunidos em novembro de 2016 consideraram que uma das melhores maneiras de combater a obesidade na América Latina pode ser olhar além dela – para mudança climática e mudança demográfica – para trabalhar em conjunto e alcançar o apoio popular necessário para inspirar novas formas de governança, que estarão habilitadas para abordar esses desafios urgentes do século 21 para a nossa Qualidade de Vida.  
 
Para acessar o relatório de Obesidade da mesa redonda de novembro de 2016, acesse
http://www.qualityoflifeobserver.com/content/obesidade-latin-america-call-action