Faça uma cotação ou ligue para 4004-4946

Filtrar
Gestão de Pessoas

Reconhecimento além do dinheiro

10/04/17 20:02

Motivação do funcionário: e se uma recompensa financeira não for a única resposta?

Com a taxa de engajamento dos funcionários em queda, encontrar novas maneiras de motivar as pessoas se transformou em uma verdadeira dor de cabeça para muitas empresas. Aumentar salários? Oferecer mais benefícios? Mais flexibilidade? A decisão depende de uma série de fatores, mas o reconhecimento dos esforços dos funcionários parece ser, de longe, o incentivo mais eficiente.

 

O dinheiro é um motivador de curto prazo, com apelo limitado

Sim, o dinheiro é importante, mas é apenas um parâmetro de expectativa. As pessoas esperam receber um salário justo. Sem ele, nenhuma "regalia" poderia atraí-las ou retê-las. Isso também pode explicar porque o salário ainda é o fator mais importante na decisão de optar por ou permanecer em um emprego em países com economias em desenvolvimento, como o Brasil.

Nos países mais ricos, a compensação financeira perde o poder. Ondas de motivação que acompanham um aumento de salário desaparecem após duas ou três semanas. Uma pesquisa sobre os dez principais fatores de felicidade no local de trabalho entrevistou mais de 200 mil funcionários em todo o mundo e mostrou que as pessoas valorizam gostar de seu trabalho, acima de tudo. Um salário fixo atraente ocupou apenas o oitavo lugar na lista !

 

Benefícios levam mais vantagem que salários

Então, qual a maneira mais eficaz de uma empresa mostrar seu apreço? Um estudo da Glassdoor realizada no terceiro trimestre de 2015 mostrou que quase quatro em cada cinco funcionários (79%) prefere benefícios novos ou adicionais a um aumento salarial.

No entanto, o tipo de benefício que as pessoas desejam pode variar dependendo do perfil individual ou mesmo do país em que trabalham. Por exemplo, um estudo sobre benefícios e recompensas da Sodexo 2016 realizado em cinco países mostra que, no Brasil e na Índia, o acesso a cursos de treinamento pode aumentar a atratividade de uma empresa tanto quanto os benefícios financeiros que ela oferece.

Já nos Estados Unidos – o único mercado maduro no mundo que não oferece licença-paternidade, cuja licença-maternidade é totalmente remunerada para apenas 9% das mães – tempo livre para criar um bebê recém-nascido pode parecer inestimável para os pais.
 

Programas de incentivo ao funcionário são fundamentais

Muitos programas de incentivo têm demonstrado ser motivadores eficazes, sem a necessidade de oferecer benefícios financeiros. Embora a oferta de incentivos possa ser vasta, especialistas em trabalho recomendam uma característica acima de tudo: adaptabilidade.

A "recompensa final" pode parecer bem diferente, dependendo da perspectiva. Uma boa maneira de promover o engajamento é dar aos funcionários flexibilidade na hora de reconhece-los pelo trabalho árduo e pela dedicação. Tomemos, por exemplo, um funcionário de nível básico versus um executivo mais experiente na mesma empresa: o profissional júnior poderá optar por um programa de reembolso de empréstimo estudantil, ao passo que seu colega poderá optar por férias ou ofertas de bem-estar. Em suma, as empresas estão ficando flexíveis e criativas quanto a ofertas de reconhecimento de funcionários, que oferecem desde programas de atividade física patrocinados pela empresa, refeições gratuitas e até mesmo regalias mais ousadas, como congelamento de óvulos.

De acordo com a Incentive Research Foundation, um programa de incentivo adequado poderá melhorar o desempenho da equipe em até 44%, promover o engajamento de funcionários em 27% e também atrair profissionais mais qualificados. Pequenas, médias e grandes empresas podem colher grandes recompensas com programas de reconhecimento de funcionários eficientes.

Uma pesquisa global sobre benefícios e incentivos da Sodexo, feita em 2015, revelou que 74% dos líderes de empresas de pequeno e médio porte que haviam introduzido esses programas observaram uma melhora na contratação, sendo que 88% afirmaram ter havido um salto na produtividade e 71% um aumento nas vendas!

 

O tão importante fator humano

Há também um aspecto crucial na cultura corporativa para o reconhecimento do funcionário. Quando os profissionais são valorizados, eles se sentem parte da empresa. Isso, por sua vez, resulta em benefícios para empresa no longo prazo, como maior envolvimento nas tarefas, clima melhor no trabalho, lealdade e produtividade. Estudos relatam que a produtividade poderá aumentar em até 30% quando os membros da equipe recebem um pequeno elogio por dia.

Uma pesquisa da McKinsey também apontou que motivadores como o interesse de líderes ou a oportunidade de assumir papéis de liderança se mostraram tão eficazes quanto bônus em dinheiro, aumentos de salários e opções de ações. Além disso, o elogio de um gerente foi classificado como o principal motivador por 67% dos funcionários, superando incentivos financeiros e recompensas não monetárias.

Veja também

Como construir um ambiente de trabalho focado em pessoas
Gestão de Pessoas

Como ajustar o ambiente de trabalho às pessoas?

17/11/17 15:23

Ao refletir sobre o impacto do espaço de trabalho em nossa saúde, percebemos que as pessoas precisam voltar a ser o foco nas empresas

Gestão de pessoas além do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal
Gestão de Pessoas

Esqueça o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal: concentre-se na qualidade de vida

17/11/17 14:20

Leia o artigo de Michel Landel, CEO do Grupo Sodexo, sobre uma nova forma de pensar a gestão de benefícios na sua empresa